Me siga pelo email - Follow by Email

sexta-feira, 13 de maio de 2011

.. ele ligou dizendo que queria casar, que me queria por perto, dizendo que gosta muito de mim e muita coisa.. Chorou bastante, dizendo que estava sozinho.
Por fim, resolvi ir ver a vida que me espera, se a gente resolver fazer valer à pena.
Porque, se chegar lá e meu coração gritar e pedir pra voltar.. não pensarei duas vezes, voltarei para nunca mais..
Mas sabe como é, preciso pagar pra ver. Sei, que chega uma hora na vida, em que os laços vão se estreitando, e aí é hora de dar cara nova ao que era velho, reciclar, customizar! Pra fazer valer à pena tem que ser assim. Encarar.
 Estou indo ver a cara do futuro!
Dar uma chance a nós, ao nosso amor.
Eu gosto dele.



#partiuBahiatôchegando!
Vanessa Lopes



Hoje é sexta-feira 13,
Dia de Nossa Senhora de Fátima..
" A treze de Maio na cova da iria, 
     No céu aparece a Virgem Maria.. "
Pra quem tem fé e acredita.
'Ave, ave, ave Maria... '


Fui!


sábado, 7 de maio de 2011

Tenho Saudade

Tenho saudade de quando você andava à pé, e pelo caminho roubava rosas ou qualquer florzinha e trazia pra mim, de quando existia uma lanchonete famosa (que esqueci o nome) no meio do caminho, e pelo menos 2 dias da semana você me trazia de Presente um chocolate Sensação, aquele que você sabia que era o meu preferido, tenho saudade de quando a gente saía andando por aí, cansados, mas havia cumplicidade, havia papo, havia o que conversar pelo caminho, saudade de tudo.. pra canto que olho, tem uma história nossa, pra cada história nossa, tem uma reação sua, pra cada foto que vejo, uma lembrança destes muitos anos, dessas muitas histórias, não há passagens da minha vida onde você não esteja, tenho saudades de você, do seu carinho.. Tenho vontade de ter um colo pra correr, não gosto de ser tão resolvida e independente, queria ser cuidada por algum momento, não o tempo todo, mas por algum momento, não aguento mais essa armadura de 'auto-suficiência', de passar o rótulo 'eu aguento', 'sou forte', EU NÃO QUERO MAIS SER FORTE (isso foi um grito sim!), essa brincadeira de ser gente grande e ter que entender as coisas, machuca, eu não quero mais ser sozinha, não quero mais entender nada, não quero mais pedir um sanduíche pra comer sozinha num sábado à noite, não quero mais passar sextas, sábados e domingos sozinha. Você está me entendendo? Ou quer que eu desenhe?? Não é fácil. Pra você que não vive de distância como eu, deve achar que tudo é tãããooo fácil, que tudo é tãããooo normal, mas meu caro, não é. Você acha fácil ficar longe de quem gosta? Você acha justo ver uma juventude passando e você ali dentro do seu quarto esperando ele chegar pra que você viva pelo menos um fim de semana por mês?? Isso, Quando ele resolve não vir dentro dos próximos quatro meses. Me fala, você no meu lugar, já não teria chutado o balde?? Definitivamente, não há dinheiro que pague, o que a distância acaba. Não há sentimento grande e duradouro de mil anos que aguente. A distância acaba com tudo. E o que é pior, acaba aos poucos com os personagens principais da história..

"Tentando ouvir o som do próprio grito."
(Vander Lee)


Embaços de mais um sábado à noite, sozinha e distcutindo relação, por telefone, claro.



Vanessa Lopes

.

sábado, 30 de abril de 2011

Alice e o Coelho




“Deparando-se com uma estrada que bifurca-se em dois caminhos, Alice indaga ao Coelho qual dos dois caminhos deve seguir. O Coelho responde devolvendo-lhe uma pergunta: “para onde você quer ir?” Alice diz que não sabe e o Coelho, então, responde: “se você não sabe para onde ir, tanto faz qual dos caminhos irá tomar.”


No entanto, tenho caminhos a seguir, primeiro a escolher, mas como escolher? Tenho medo.. 
Como saber que este caminho vai ser melhor do que aquele, ou vice-versa..??
Consequências a assumir, eu sei.

.
Vanessa Lopes
...

sábado, 24 de julho de 2010

Pluralidade

Me escondo atrás das incertezas. Não gosto de compartilhar momentos tão intensos com a solidão, ao mesmo tempo que, preciso dela pra me recompor. É necessário estar só, e ao mesmo tempo não. Sinto uma vontade imensa de escrever, mas aqui dentro há um espaço vazio tão grande que não consigo nem começar. Pluralidade de sentimento, estar tão feliz e tão triste. Começo a perceber o espaço de tempo em outro tempo. Tempo de gente grande. Tempo de desafios e conquistas somados a um outro lado nem tão feliz e harmonioso assim.


"Mas ando meio descontente,
Desesperadamente eu grito em português.."

Embaços de sábado à noite..



.

sábado, 10 de julho de 2010

Desacredito em tudo o que você acredita, desacredito na vida,
desacredito em mim, desacredito no amor. Hoje. Desacredito, simplesmente.
Que força é essa que a distância exerce sobre as pessoas?
                                   Minha cabeça dói.




"Quem diz que me entende nunca quis saber

Como uma ampulheta imóvel, não se mexe,
não se move, não trabalha.

E a alegria já não tem mais endereço
Clarisse está trancada no seu quarto
Com seus discos e seus livros, seu cansaço
Eu sou um pássaro
Me trancam na gaiola
E esperam que eu cante como antes
Eu sou um pássaro
Me trancam na gaiola
Mas um dia eu consigo existir
e vou voar pelo caminho mais bonito"


Clarisse
Renato Russo
 
Coloquei uma variedade de músicas pra ouvir.
E quando começo a escrever, toca essa música.
Coincidências existem?
 
 
.

quarta-feira, 7 de julho de 2010




" Me diga como você pode
Viver indo embora
Sem se despedaçar ?! "

... Não vá ainda.

Zélia Duncan

domingo, 30 de maio de 2010

Te[a]m[p]o

Te amo, digo baixinho para o Tempo não escutar. Digo baixinho, pois o Tempo tem andado sacana comigo nesses últimos dias. Fico aqui parada dentro do meu quarto, imóvel para o Tempo não me ver, quem sabe assim ele sai da minha cola. Fico perdida com o Tempo atrás de mim. Ele sabe que meu tempo é diferente do dele, que é diferente de outros Tempos que andam nas ruas por aí. Fico aqui quietinha para ver quanto Tempo tem a saudade. Não sei ainda, mas continuo a me perguntar “Quanto Tempo tem a saudade?” às vezes mudo de pergunta “Quanta Saudade tem no Tempo?”, mas acho que dá na mesma as duas perguntas, continuo aqui deitada esperando o Tempo passar. Fico na espera do Tempo passar, para meu corpo passar pelo Tempo e eu ter tempo dentro do Tempo. Tempo para quando você chegar eu lhe abraçar, lhe sentir, lhe olhar. Eu sei que tudo tem um Tempo. Tempo do vento quando ele vem e balança as folhas das árvores. Tempo do balanço balançar com o vento que passou no Tempo e o embalo ficou. Tempo do balanço parar das folhas caírem.
Enquanto fico aqui deitada penso que o Tempo e o Vento são amigos, pois o Tempo não passa, só o vento no meu rosto que passa, toca como se fosse um véu. Contemplo o céu sendo tocada pelo vento e é nesses momentos que sinto que o meu Tempo e o seu Tempo estão juntos, sincronizados lado a lado no mesmo espaço.
Na demora do Tempo passar agarro lembranças pelos pés, desse cotidiano meu, que mudou. Vejo que a percepção de tudo está disfocada e ora lenta, ora descompassada no bater do ponteiro.
Minha mãe me ensinou a rezar quando criança e no desespero para que o Tempo passe oro ao relento do tempo, faço um pedido e um acordo, para que o Tempo me traga de volta o Tempo perdido, vivido e desmedido dessa saudade indelével da pessoa amada. Rogo ao Tempo para que junte nossos Tempos.
Não sei se o Tempo me escuta, mas na escuridão do quarto durmo, para o Tempo passar e um novo dia nascer.



Elisandro Rodrigues e Vanessa Lopes

Mistura de culturas,
Rio Grande do sul e Minas

.
.
.



Eno, você deu vida às minhas palavras
 e corpo à minha saudade!


.



terça-feira, 18 de maio de 2010

Pedido de Desculpa


Desculpe, se minha saudade é grande, capaz até mesmo de transformar palavras tão doces
em palavras tão ásperas. Desculpe- me, é que a solidão tomou corpo. Chegando a estar
palpável, e desde então ela não me dá sossego, insiste em soprar ao pé do ouvido
- que estou só - todos os dias.
Desculpa.


Termino assim, com um sentimento sem definição,
que ultrapassa a linha da Saudade.


.
.
.

Te amo
Preta

terça-feira, 4 de maio de 2010

Trinta Dias

' Se me olhar no rosto
Vai ver
As tristes marcas
No sorriso...'




Trinta Dias..
.. e agora, contagem regressiva nos próximos 30 dias.
.. êta, tempo que não passa.
Saudade!

 
.
.
.
.
.
.
.
.


Preta

quinta-feira, 29 de abril de 2010

.. dias

'Os dias andam iguais,
As tardes intermináveis,
E as noites,
Enluaradas,
Não,
Estas não estão iguais,
Cada dia uma estrela nova no céu,
Insiste,
Em me fazer acreditar,
Que amanhã será melhor,
Porque tudo passa.
Que a saudade que sufoca
Intermitentemente,
Vai passar,
Um dia quem sabe;
Quando eu poder te abraçar.'



26 dias ..



.. Queria poder descrever em palavras claras e simples,
o quanto (se é que isso pode ser medido) é gostar de alguém,
mas, o ser humano, por mais que se expresse da melhor maneira possível,
com o português mais claro e límpido que exista, jamais irá conseguir
dizer o que é e o quanto é, nem mesmo a proporção e a dimensão que isso tem.


.. IMENSA,  S  A  U  D  A  D  E   no coração.

Namastê
Preta