Me siga pelo email - Follow by Email

domingo, 7 de dezembro de 2008

Bem Viver - Bem



'Onde eu possa
ficar do tamanho
da paz.'














"Eu quero uma casa no campo

Onde eu possa compor muitos rocks rurais

E tenha somente a certeza

Dos amigos do peito e nada mais

Eu quero uma casa no campo

Onde eu possa ficar no tamanho da paz

E tenha somente a certeza

Dos limites do corpo e nada mais

Eu quero carneiros e cabras pastando solenes

No meu jardim

Eu quero o silêncio das línguas cansadas

Eu quero a esperança de óculos

Meu filho de cuca legal

Eu quero plantar e colher com a mão

A pimenta e o sal

Eu quero uma casa no campo

Do tamanho ideal, pau-a-pique e sapé

Onde eu possa plantar meus amigos

Meus discos e livros

E nada mais"



(Casa no Campo - Elis Regina/ Composição: Zé Rodrix e Tavito)
Vanessa Lopes
Dez./ 2008
Paz e Bem

sábado, 6 de dezembro de 2008

Respirar





Foto minha!
Da visão,
Da minha tarde,
Do meu dia!
Uma tarde de sábado,
Depois de uma semana inesgotável,
De fim de semestre e de trabalho,
Merecidamante,
O descanço,
Vento nos cabelos,
Peito aberto,
Pássaros cantando,
Sorrio para o nada,
Na certeza de que Deus, sabe,
O porque,
Do inspirar profundo,
E do sorriso,
Que emoldura minha face!
E então agradeço,
Em prece,
Pelo o que tenho ali,
diante dos olhos.



Preta Lopes

Dez./ 2008



terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Ás vezes, tudo o que você precisa, é olhar para dentro.




"Eu não me lembro mais
Quem me deixou assim
Hoje eu quero apenas
Uma pausa de mil compassos"
( Marisa Monte )














Hoje resolvi pensar em mim... Lembrar que existo, que sou mais que apenas a minha falta de tempo, mais do que desejaria ser... Quando temos nosso tempo preenchido por inúmeras tarefas, esquecemos de nós mesmos. E quando paro pra pensar em tudo o que tenho feito, tudo o que me rodeia, nos acontecimentos recentes e nos que já passaram, mas que de alguma forma ficaram guardados no inconsciente, permaneço imersa em pensamentos e lembranças... quando percebo, o tempo passou... o dia, as horas passaram, e eu não fiz nada, apenas permaneci em mim mesma. Estranho não?! Mas não sei explicar como isso acontece, é como se fosse uma máquina do tempo. O tempo passa... e você nem nota. Percebo o quanto mudei, o quanto cresci e também quanta mania boba vai se criando entre anos que vem e vão. “Eu sinto, que sei que sou um tanto bem maior” ...
Todos os dias sinto saudades de tudo! Nostalgia pura! Sinto saudades de amigos que fiz ao longo dos anos, de amigos recentes, de amores, de risadas, de piadas sem a mínima graça, sinto saudades de mim, de você, de todo mundo que se foi, por todos os motivos, pelo próprio destino. Saudade de uma boa conversa, de encontrar com uma pessoa que você nunca viu na vida, e com ela dar as melhores risadas de toda sua existência, de criar laços, de crescer, de querer, de ser!
Sinto falta de pessoas boas, de conteúdo, que seja toda coração, que não seja uma coisa criada pela sociedade, que seja ela mesma! Sinto falta da convivência de pessoas que sempre tem algo a lhe acrescentar! Espontaneidade !! Sinto a falta do tempo. E, isso está ficando cada vez mais raro...

Bem, iniciei esse blog por nada, já tive outros, e por nada acabaram, rsrs... Não sei se alguém vai perder tempo lendo alguma coisa aqui. Como já perdi, lendo mil coisas em mil sites e blogs por aí.

A verdade é, ando descompassada. As palavras vão saltando de uma coisa pra outra, e já não há mais alto controle algum sobre elas. Pensamentos e palavras soltas ao vento, aos montes!rs

As vezes sinto falta de colocar pra fora muita coisa que fica aqui dentro, às vezes coisas interessantes que me aconteceram, coisas que descobri, músicas que escutei e me lembrei de alguma coisa que aconteceu, que passou, e assim muitas das vezes não tenho com quem compartilhar. Aposto que todo mundo, por algum tempo na vida já se sentiu sozinho... Mesmo namorando, mesmo tendo família, mesmo trabalhando...

Andei percebendo que na vida da gente sempre tem um ‘Por que, um ‘se’, talvez, mas ou porém.’
E quem sabe, seja a partir daí, que temos um monte de respostas e perguntas para tudo quanto é coisa.
Já teve a certeza de alguma coisa? E já viu essa coisa desmoronar?!
Fica aí a pergunta e talvez a certeza da resposta.





'As mil e uma faces dos sentimentos.'
Vanessa Lopes

Dez./ 2008